Total de visualizações de página

sábado, 16 de setembro de 2017

Visão comparativa e comentada do DAMA-DMBoK®V2-Parte II


Vamos começar a parte II repetindo o Diagrama adaptado do DMBoK® V2.


     Figura 01-Visão geral do DAMA-DMBoK® V2, adaptado pelo autor. Fonte: DAMA-DMBoK®V2

Pode-se observar que:
      O Diagrama DAMA(Dama Wheel), agora aparece com 11 áreas de conhecimento (AC),   trazendo como novidade a fatia de Integração e Interoperabilidade de dados(inexistente explicitamente no DMBOK1, embora fosse tratado em várias disciplinas, como MDM, DW, QD, etc), além de mudanças cosméticas nos nomes das fatias/disciplinas, que perderam a palavra Management. Somente a AC(Área de Conhecimento) Documento e Conteúdo, permaneceu com a palavra “Management”. No texto a AC Metadados é referenciada também como Gerência de Metadados. Para conhecer melhor essa nova disciplina do DAMA-DMBoK®V2, assista o vídeo de Chris Bradley, no link a seguir: goo.gl/4CY88G
      Os Fatores Ambientais , representados pelos hexágonos, sofreram algumas modificações. No DAMA-DMBoK® apareciam: Organização&Cultura; Atividades; Entregáveis; Papéis&Responsabilidades; Práticas&Técnicas e Tecnologia.  No DAMA-DMBoK®V2 permanecem Papéis&Responsabilidades; Atividades, surge  Ferramentas;  Organização&Cultura; Técnicas(sem práticas) e Entregáveis. A palavra Tecnologia entra com Processo e Pessoas, num nível de agregação acima, ficando Pessoas(Papéis e Responsabilidades); Processos(Atividades e Técnicas) e Tecnologia(Ferramentas e Entregáveis).

               Figura 02-Fatores Ambientais, adaptado pelo autor- Fonte: DAMA-DMBoK®V2

     Os Diagramas de Contexto de áreas de conhecimento(AC), também foram modificados:
      No DAMA-DMBoK® apareciam, para cada disciplina/fatia: Definição, Missão, Objetivos, Entradas, Fornecedores, Participantes, Ferramentas, Entregáveis primários, Consumidores e Métricas. No miolo, as Funções daquela fatia,
            –      No DAMA-DMBoK®V2 aparecem: Definição, sai Missão, Objetivos, Entradas, Fornecedores, Participantes, Entregáveis, sai primário, Consumidores . As Métricas, Técnicas e Ferramentas aparecem como direcionadores técnicos, enquanto dos objetivos saem os direcionadores de negócios.  Aparecem também, para cada fatia(Área de Conhecimento) um ciclo de vida composto de : Planejamento( P ), Controle ( C ), Desenvolvimento (D) e Operações(O).

              Figura 03-Diagrama de Contexto, adaptado pelo autor- Fonte: DAMA-DMBoK®V2

  -      O DAMA-DMBoK® V2 resolveu trazer também algumas concepções de autores famosos na seara de Dados e que sempre estiveram na proximidade do Modelo. Por exemplo, a Pirâmide de Peter Aiken (ex-presidente da Dama International), que procura usar as áreas funcionais para descrever a situação em que muitas empresas se encontram. Não chega a ser um diagnóstico de dados, mas serve, principalmente para empresas que começaram o processo de adoção de GD sem uma estratégia muito definida. Muitas empresas começam essa incursão em direção à melhoria dos dados, levadas por impulsos ou projetos isolados. A compra de uma aplicação com Bancos de dados, por exemplo, pode levar a empresa a colocar os olhos sobre modelagem e projeto de dados, armazenamento, segurança etc. A essa fase seguirão outras, por exemplo, como uma preocupação com a qualidade dos dados, que dependerá de Metadados e de uma arquitetura estável e bem definida. A seguir, para que essas práticas sejam disciplinadas, aparecerá a necessidade de Governança de dados, que poderá alavancar a gerência de dados mestres, referenciais e de documentos. Essa é a visão da pirâmide de Aiken , apresentada no DAMA-DMBoK® V2, ou seja uma costura progressiva e temporal das diversas disciplinas do DMBoK®, pelo gradativo aparecimento de suas necessidades de dados. A empresa começa por uma das áreas de conhecimentos (fatias), por um motivo específico e segue, com certa lógica, realizando uma conexão com as outras, tecendo dessa forma a malha da Gestão de dados;

      O DAMA-DMBoK®V2 também trouxe uma proposição semelhante, desenvolvida por Sue Geuens(presidente da DAMA International e agora na Infosys-Inglaterra), na qual se estabelece também necessidades iniciais de dados(como um projeto de BI ou Analytics, etc) que vai , progressivamente, demandando outras áreas de conhecimento e montando um diagrama em camadas com certa dependência funcional entre as fatias do DAMA-DMBoK®V2. Tem similaridade com a proposta de Aiken;                  
      Nesse contexto, o próprio DAMA-DMBoK®V2 apresenta um framework mais evoluído, quando comparado à frieza do antigo Diagrama DAMA(Dama Wheel). Nesse diagrama há o aparecimento de novos conceitos, além das 11 disciplinas/fatias tradicionais. Há uma camada superior de Supervisão que é a Governança de dados(que na roda DMBOK ficava no centro), com elementos novos como Valoração de dados, Princípios e Ética sobre os dados, além das conhecidas Políticas e Stewardship. São aspectos fortemente ligados à mudança cultural, como lembra o primeiro bloco deste framework.  No meio, aparece um outro bloco, com ênfase na gerência de ciclo de vida, por onde desfilam as Áreas de Conhecimento, separadas por Planejamento e projeto(Arquitetura e Modelagem e Projeto de dados); Uso e Melhoria(Armazenamento e Operação de dados, Integração e Interoperabilidade, MDM, RDM,DW e aparece Big Data, como novidade) e Ativação e manutenção(BI, Uso de Dados Mestres, Gerência de Conteúdo e Documento, Monetização de dados, Análise Preditiva e Data Science). Observe que os conceitos emergentes e atualíssimos de Big data, Data Science, Monetização, etc agora já aparecem no radar detalhado do DAMA-DMBoK®V2.
      Finalmente, como Bloco de atividades pilares, aparecem: Gerência de Riscos englobando Segurança, Privacidade e Compliance, Gerência de Metadados e Gerência de Qualidade de dados.

      Esse novo diagrama do DAMA-DMBoK®V2, agora em blocos e camadas, estende a antiga Dama Wheel e incorpora conceitos que se faziam necessários nesse novo ecossistema de dados. Dessa forma, o novo framework apresenta a sua Dama Wheel evoluída, com todos os elementos anteriormente descritos e elementos entrantes como Data Science, Visualização de dados, Monetização de dados, Análise preditiva, Stewardship e Ownership(gestão e propriedade dos dados), drives para mudança cultural, princípios e ética sobre os dados, Classificação de dados, Valoração de dados e Avaliação de maturidade em dados. Esses conceitos são fundamentais no novo ambiente de dados onde pontos como Monetização estão a reclamar estudos e visões acadêmicas mais profundas para se designar valores diretos sobre os dados. 


              Figura 04-Diagrama DAMA-DMBoK® V2 Evoluído, adaptado pelo autor. Fonte: DAMA-DMBoK® V2

Notas:

DAMA-DMBoK® e DAMA-DMBoK®V2 são marcas da DAMA International e DAMA Brasil.
DCAM é marca do EDM-Council
DMM é marca do CMMI-Institute

Nenhum comentário:

Postar um comentário